Dia da Árvore

by

Árvore é uma planta permanentemente lenhosa de grande porte. Por grande porte, embora não exista uma definição consensual, costuma-se entender uma altura mínima de 6 m na maturidade. As árvores têm ramos secundários, o que as distingue das palmeiras, portanto apenas as gimnospermas e angiospermas dicotiledôneas lenhosas são chamadas árvores. As palmeiras são angiospermas monocotiledôneas.”- [ Wikipedia ]

 

É claro que o Blog Drops não esqueceria deste dia né?!

Bom, mesmo não sendo curitibobocano , já faz muito tempo que vivo por aqui, e como toda pessoa que mora em centro urbano, acabei me tornando um ser urbano, então achei melhor colocar um texto sobre Áreas Verdes Urbanas; o texto retirei de um site que conheci há alguns dias, muito bom por sinal, do pessoal do Centro de Divulgação Científica e Cultural da USP. Na verdade, para não ficar um post muiiiito grande, vou colocar apenas algumas partes, para ler o texto todo, clique aqui.

A CIDADE COMO UM ECOSSISTEMA E AS ALTERAÇÕES AMBIENTAIS DECORRENTES DA URBANIZAÇÃO

As cidades, assim como o meio natural, possuem entrada, tocas e saída de matéria e energia. Nesse sentido, pode ser considerada como um ecossistema. A Ecologia Urbana é a área do conhecimento responsável pelo estudo das cidades sob a ótica ecológica.

Em suma, somos uma espécie que consome bastante recursos naturais, desperdiça muitos bens e produtos e polui bastante o ambiente que co-habitamos com outros seres vivos.

 

A urbanização em maior ou menor escala provoca alterações no ambiente das cidades. Essas alterações ocorrem no micro-clima e atmosfera das cidades, no ciclo hidrológico, no relevo, na vegetação e na fauna.

A atmosfera se torna mais poluida e aquecida, devido: .presença de material particulado ( poeira, fuligem ); .liberação de gases ( CO2, CO, e outros), provenientes de veículos, indústrias e construções, provocando nuvens produzidoras de sombra; .umidade relativa menor do que no meio natural e agrário e ; .temperaturas mais altas devido o aquecimento de grandes áreas concretadas e escassez de vegetação e corpos d’água.

AS DIFERENTES FUNÇÕES DAS ÁREAS VERDES URBANAS

As áreas verdes urbanas proporcionam melhorias no ambiente excessivamente impactado das cidades e benefícios para os habitantes das mesmas.

 

A função ecológica deve-se ao fato da presença da vegetação, do solo não impermeabilizado e de uma fauna mais diversificada nessas áreas, promovendo melhorias no clima da cidade e na qualidade do ar, água e solo.

 

A função social está intimamente relacionada com a possibilidade de lazer que essas áreas oferecem à população. Com relação à este aspecto, deve-se considerar a necessidade de hierarquização, segundo as tipologias e categorias de espaços livres, tema que será abordado a seguir.

No entanto, a serventia das áreas verdes nas cidades está intimamente relacionada com a quantidade, a qualidade e a distribuição das mesmas dentro da malha urbana. Com relação à quantidade, a seguir estaremos discutindo a questão do índice de áreas verdes públicas e outros índices que mensuram a quantidade de vegetação nas cidades. Com relação à qualidade e distribuição, pretende-se abordar a questão da hierarquização dos espaços livres e aspectos relacionados à manutenção, conservação e planejamento dessas áreas.

Pensando como seria este post, acabei tendo uma idéia, por que não cada blog postar uma planta típica da sua região?

Bom, quem quiser continuar a brincadeira, sinta-se à vontade

Araucária

A Araucaria angustifolia ou pinheiro-do-paraná (também conhecida pelo nome de origem indígena, curi) é a única espécie do gênero encontrada no Brasil. É uma planta dióica, sendo assim, apresenta os gêneros masculino e feminino em indivíduos separados, podendo ser monóica quando submetida a traumas ou doenças.

O pinheiro-do-paraná ou chamado também pinheiro brasileiro (Araucariaceae) é uma árvore cuja ocorrência nomeou extensa formação nos estados do sul do Brasil, está hoje ameaçada de extinção. É a árvore símbolo do estado do Paraná, da cidade Curitiba e das localidades paulistas de Campos do Jordão – atualmente a maior reserva da árvore, por ser parque estadual, e São Carlos.

Os pinheirais formam um ecossistema chamado floresta ombrófila mista, que integra o bioma da Mata Atlântica. A copada majestosa das araucárias, voltadas para o céu a cinqüenta metros de altura, lhe confere um desenho característico.

A fauna original tinha onças, bugios, cotias, catetos e a gralha-azul, pássaro que dispersa o pinhão, deliciosa semente do pinheiro. Antes da colonização, essa floresta ocupava mais de metade da região. Cobria oitenta mil quilômetros quadrados do Estado do Paraná e sessenta mil quilômetros quadrados de Santa Catarina. Hoje restam apenas fragmentos, que, somados, não atingem 1% da área original.

Apesar de sua importância e do estado grave de ameaça, há poucas unidades de conservação para esse ecossistema. Os parques nacionais de Aparados da Serra e do Iguaçu têm pequenas áreas de florestas com araucárias.

[Flickr – MRdePaula]

7 Respostas to “Dia da Árvore”

  1. Feco Says:

    Hahaha, gostei da idéia. Mas você já postou a árvore típica da minha ( nossa ? ) região, Curitiba.

    Já sei, vou mentir e falar que a árvore da minha região é o Cedrinho de Jardim. uhuhuh!

  2. Emily-SemQuererSaiu Says:

    de minas ou do ES????rs…

  3. Alesbier Says:

    voce q é do interior tambem…
    qual o nome certo para “roseta”

    roseta é aqueles espinhos que tem na grama.. com certeza voce ja foi jogar um futebol descalço na grama e meteu o pé em uma. Da mesma cor da grama, redondinha e cheia de espinhos… só perceptivel depois que voce pisa nela.

    no interior os cara inventam 20 palavras pra cada coisa.
    acho que ja escutei essa planta com os nomes “pico-pico”, “carrapicho”, “espinho de jardim”… só nao sei o nome certo.

    essa planta é tradicional da regiao de guarapuava.. qualquer pedaço de grama tem.

  4. Alesbier Says:

    esse ali tambem é chato pra caralho pra tirar!
    mas nao é exatamente esse… esse tem normalmente no meio da matagal, junto com aqueles “pastelzinho” que é verdinho e gruda que é o diabo.

    essa roseta, ela fica rente a grama.. quase escondida… eh como se fosse o picao, mas presa ao chao. é dificil de edentidicar quando voce esta olhando pra grama de longe.. tem que se abaixar pra encontrar.

  5. Rick Says:

    Rapaz, eu gostei muito do seu post, se tudo mundo desse valor as arvores e outras fatores do meio ambiente, o mundo não estaria cheio de problemas como está.
    Ótima iniciativa a sua, parabéns.

    Abraço.

  6. enizaldo Says:

    estou há tempo procurando formas decombater essa praga (roseta)….
    qual será
    o nome científico dela??????

    abraco.

  7. felipe Says:

    caracAAAAaa, essa roseta é uma praga mesmooOO
    ela começa a sair qdo a temperatura caíí, aki no meu gramado ta cheioOO
    agora q elas estão novinhas naum se sente os espinhos e da para arancar com a mão, mas qdo elas crescemm, OMGggG, impossivel arancar com as mãos, e qdo se pisa em cimaA, é uma torturaaA, ainda mais qdo os espinhos secam e se soltam da plantinha, aí vc pisa em cima e os espinhos ficam grudados nos pés, alguem sabe como acaba com essa pragaaa??

    abraçosSs
    :DD

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: