Grupo “acorda” bactéria congelada há 500 mil anos

by

Bactérias que se mantiveram vivas por meio milhão de anos ajudaram um grupo internacional de cientistas a entender o segredo da longevidade desses micróbios –na Terra e talvez até fora dela.Os pesquisadores descobriram que algumas bactérias conseguem respirar e manter um mínimo de atividades metabólicas mesmo em ambientes extremos, como o solo congelado da Sibéria. Assim, seu DNA é capaz de se reparar dos danos que sofre nessas condições, permitindo que elas vivam.

A aparente “ressurreição” dos micróbios era algo que havia muito intrigava os cientistas. A hipótese parcialmente aceita até então era que no gelo as bactérias entrariam em um estado de dormência –situação que aumenta a tolerância ao estresse e a resistência a condições adversas. O problema é que, com o tempo, células dormentes ficam metabolicamente inativas. Seu DNA deixa de fazer os autoconsertos necessários para sua sobrevivência e acaba se degradando.

As bactérias, no entanto, não seguem esse padrão. O genoma dos micróbios achados em solo congelado costuma ficar intacto.

Analisando amostras de bactérias de 500 mil anos encontradas no permafrost da Sibéria, do Canadá e da Antártida, os pesquisadores detectaram pela primeira vez sinais diretos de respiração, ao captarem a produção de CO§§2§§. Eles acreditam que o nível de dormência é baixo o suficiente para manter as atividades metabólicas.

Os autores acreditam que se Marte ou a lua Europa, de Júpiter, já abrigaram algum tipo de vida similar a bactérias, elas também podem permanecer vivas no permafrost. “Este mecanismo de reparo pode muito bem ter sido empregado na sobrevivência dos microrganismos em outros planetas com condições de temperaturas extremas”, explica Pellizari.

Fonte: Folha Online

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: